No 7º dia de ANPJ os/as delegados/as constroem o "agir


No sétimo dia os/as delegados/as reunidos/as na construção da ANPJ de Imperatriz, começaram o dia com ofício da manhã. Realizado no estacionamento do Centro Anajás, a oração foi permeada por pessoas que estavam indo ao trabalho, carros e caminhões que passavam, além do canto dos pássaros neste espaço cheio de árvores, rezamos em meio às pessoas!

Voltando à sala de reuniões, a assessoria fez revisão de todo processo metodológico, encaminhando para o momento do “agir”. Era necessário construir os “pontos de chegada”, num processo que havia começando nos dias anteriores onde já haviam sido visualizados os “pontos de partida”, no entanto, este caminho deveria ser permeado pelas “estratégias”. Mais uma vez relembrando a fala de Dom Vilson, bispo referencial da juventude do regional NE 5, que havia frisado que tudo nos planos que seriam construídos deveria ser “simples, concreto e possível”. Trabalhou-se através dos grupos temáticos Setor Juventude, Projetos Nacionais, Campanha Nacional Contra a Violência e o Extermínio de Jovens, Organização/Organicidade da PJ Nacional, Intervenção Política e Projeto de Revitalização da PJ Latino-Americana. Voltando dos grupos, todos os apontamentos foram referendados em plenária, consensuando-os.

À tarde, voltou-se para o estudo dos projetos nacionais, compondo inicialmente uma mesa com as presenças de articuladores/a de cada projeto. Marcelo, pelo projeto Teias da Comunicação, Jonatas, pelo projeto Ajuri, Renata, pelo projeto Mística e Construção, Edney, pelo projeto A Juventude quer Viver e Luís, pelo projeto Caminhos de Esperança, explanaram brevemente a concepção dos mesmos.

Os/as delegados/as partiram para um trabalho específico, através de grupos para cada um dos projetos, inclusive um grupo se dedicou à construção desse novo projeto que pautaria as dimensões da afetividade e sexualidade. Deveria se revisar os pré-projetos, já propostos pela estrutura de articulação/desenvolvimento de cada projeto nacional.  No trabalho de grupo, todas as estratégias construídas por todos os grupos temáticos da manhã, estavam também a disposição dos/as delegados/as para serem analisadas e, se for o caso, incorporadas às estratégias de cada projeto. A partir dos grupos temáticos, os projetos enriqueceram-se com os clamores de nossa juventude. Contextualizou-se cada um deles e o adequou-se às demandas identificadas nos primeiros momentos da ANPJ: o “ver”, bem como se pautou fortemente a necessidade de se lançar os projetos às bases e às instâncias de coordenação da PJ de forma mais presente, como um leque de possibilidades que estas teriam à disposição.

Na sala de reuniões, novamente em plenária, as estratégias construídas para cada projeto, foram discutidas na intenção de ter-se um consenso. Construiu-se também as diretrizes do novo projeto que fora criado a partir desta Ampliada, com os nomes seguintes indicados: “Tecendo Relações” e “Gerando Relações Igualitárias (GeRI)”.

Não tendo tempo de finalizar todas as proposições, partiu-se para a noite cultural, que se deu após o jantar, com as apresentações dos blocos Norte (regionais Noroeste e Nortes 1 e 2), bloco Sul (com os regionais Sul 2, 3 e 4), os regionais Leste 2 e Sul 1 se juntaram para sua apresentação e os demais regionais apresentaram-se individualmente (Leste 2, Oeste 1 e 2 e Centro-Oeste). Foram apresentações riquíssimas em criatividade e dinamicidade, tão típica da nossa juventude, e com a presença marcante das culturas regionais.

Autor/Fonte: Equipe nacional do projeto Teias da Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DEIXE SEU COMENTÁRIO PARA ESTA NOTÍCIA

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...